quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Entrevista com o fotografo Eduardo Romeiro o 'Orelha'

Descobriu a fotografia com seu pai mais foi na faculdade de publicidade que esse prazer veio à tona. Carioca que atualmente vive em Sampa, Eduardo Romeiro de 25 anos, conhecido como 'Orelha' é o nosso entrevistado da vez.

Fotojornaliana - Qual foi a sua primeira câmera?

Orelha: A primeira câmera que comprei com meu dinheiro foi uma Canon 300D. Confesso que quando comprei não entendia ainda muito bem de todas as funcionalidades dela, mas com o tempo, prática e cursos fui aprendendo e me entendendo. Depois dela passei pra uma Canon 50D e hoje uso a Canon 7D.

Fotojornaliana - Você é um fotografo de música ou fotografa de tudo que aparece?

Orelha: Posso dizer que tenho mais "facilidade" em fotografar show, afinal de contas faço isso a um certo tempo, e por assim fazer já tenho algumas manhas, macetes e costumes que facilitam o trabalho. Porém fotografar o dia-a-dia é algo que me atrai muito e sempre que posso estou fazendo. Hoje em dia tenho praticado bastante fotografar modelos, que é bem diferente, afinal requer uma direção da modelo, uma iluminação mais controlada entre outras coisas. Eu gosto de fotografar, seja o que for e como for, me viro dentro das minhas possibilidades e sempre tento entender mais do que eu ainda não sei.

Fotojornaliana - Antes de trabalhar com a fotografia o que você fazia antes?

Orelha: Antes de trabalhar e começar a ganhar dinheiro na fotografia eu era design. Trabalhava em uma gráfica fazendo panfletos diversos, logotipos e etc.

Fotojornaliana - E hoje se dedica somente a fotografia ou tem outro emprego?

Orelha: Graças a Deus hoje posso dizer que só trabalho com fotografia mesmo! Mas sei que dentro da fotografia há muito o que percorrer e aprender, e muitos outros caminhos a tomar.

Fotojornaliana -  Qual câmera você mais usa para fotografar shows?

Orelha: A câmera que uso normalmente é a Canon 7D, seja pra qual for o trabalho.

Fotojornaliana - Já passou por algum tipo de saia justas ou confusão na hora de fazer a fotografia?

Instagram- Orelha
Orelha: Olha posso dizer que fotografar é sempre uma confusão, eu digo que sempre pode ocorrer algum perrengue, seja uma modelo chata, um cantor metido, um segurança que acha que é Deus, fãs histéricas, entre um milhão de coisas. Já tiveram portanto MILHARES de histórias que poderia contar aqui. Mas tem uma que nunca escrevi: Uma vez no show da banda RESTART, a qual trabalhei como fotografo oficial em 2011, eu estava no foço (parte da frente do palco entre a platéia e o artista) fotografando normalmente, por ser muito amigo dos meninos durante a pausa de uma música pra outra o vocalista PeLanza viu que eu estava recostado na grade de proteção pra fazer uma foto dele, ou seja, eu estava de costas pra platéia encostado na grade. Ele viu que eu estava olhando pra ele, fez a pose, tirei a foto e então ele disse: "Meninas ai da frente, quem der um beijo na careca dele ganha um beijo meu!" Antes se quer dele terminar a frase, e eu sabia dessas brincadeiras deles, eu tentei sair da grade, mas não teve jeito, foi como um filme de terror mãos me puxando, unhas na cabeça (careca), cordão estourado e muitos hematomas (risos). Na hora ele mesmo viu o apuros que tinha me colocado e pediu desculpas, mas claro que foi tudo brincadeira e isso foi motivo de risos pra toda a equipe que trabalhava junto, afinal de contas ali realmente somos todos uma família! Acontece...

Fotojornaliana - Um (a) fotografo (a) que é um exemplo para você?

Orelha: Existem alguns fotógrafos que tenho como referência de boas fotos, vou fazer diferente aqui e ao invés de falar sobre os clássicos como Bresson vou apenas falar de amigos e companheiros de profissão que merecem minha "indicação": Cesar Ovalle (@cesinha), Otavio Sousa (@otaviosousa), Isadora Ribeiro (@twitinthetable), Venâncio Filho (@kindacore), Jul Yashiki, poderia falar vários outros, mas vou ficar por aqui!

Fotojornaliana - Uma dica para os fotógrafos que estão começando?

Orelha: Vou ficar apenas com duas frases do mestre André Gardenberg "Não invista em equipamentos, invista no seu olhar" e do Milton Guran "Abre o olhos, presta atenção, viaja no olhar e SONHA!"

Twitter: @orelhafotos

Nenhum comentário:

Postar um comentário