sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Fabricantes apostam em câmeras menores com qualidade profissional



Modelos são intermediários entre equipamentos amadores e profissionais.
Lançamentos chegam ao Brasil com preços a partir de R$ 1,9 mil.

Sony NEX-F3 disponível nas cores prata e preto (Foto: Divulgação/Sony)
A Sony NEX-F3 chegará ao Brasil em setembro
por R$ 1,9 mil (Foto: Divulgação/Sony)
As grandes fabricantes de câmeras fotográficas estão apostando nos modelos "mirrorless", nova categoria que traz a qualidade das câmeras profissionais em um corpo menor e mais leve. Esses modelos se destacam entre os lançamentos da feira Photoimage Brazil, que acontece até esta quinta-feira (16) em São Paulo.
O nome complicado resume bem sua principal característica: elas não têm os sistemas de espelhos (mirror) que geram a imagem nas câmeras profissionais, conhecidas pela sigla DSRL. E é justamente este mecanismo que dá o maior "volume" das câmeras digitais usadas pelos fotógrafos.
Segundo Rafael Stival, gerente de câmeras compactas da Sony Brasil, depois da popularização das câmeras amadoras compactas, o mercado passa por um segundo momento, com consumidores procurando uma segunda opção com mais qualidade na imagem final e recursos, como uma lente melhor e zoom óticos mais potentes.
Nikon J2 oferece diversas cores (Foto: Divulgação/Nikom)A Nikon J2 oferece diversas cores e é vendida
nos EUA por US$ 550 (Foto: Divulgação/Nikom)
Por outro lado, esses consumidores não querem câmeras profissionais, que são volumosas, pesadas, mais caras e que, muitas vezes, requerem conhecimento mais aprofundado sobre fotografia.
Conforme a agência "Reuters", as câmeras "mirrorless" já respondem por cerca de 30% de todos os modelos de lentes intercambiáveis vendidos no Japão, onde os consumidores preferem produtos facilmente portáteis. Nos Estados Unidos, esses modelos respondem por quase 10% das vendas do segmento.
A Sony foi uma das primeiras a trazer ao Brasil os modelos "mirrorless". Em 2010, a companhia lançou no país a NEX-3. Depois, em agosto de 2011, chegou por aqui a NEX-C3, que agora ganha uma substituta: a NEX-F3, com 16.1 megapixels (MP) de resolução. Disponível nas cores preta e prata, a F3 chegará às lojas brasileiras em setembro por R$ 1,9 mil. Em julho do ano passado, a Sony também trouxe ao Brasil a NEX-7, com sensor de 24 megapixels MP, por R$ 5,5 mil. O preço do modelo anterior também se deve à importação do produto, enquanto o modelo F3 é fabricado no Brasil.
A câmera 'GF5', da Panasonic, foi lançada no Brasil em agosto por R$ 3 mil (Foto: Divulgação)A câmera 'GF5', da Panasonic, foi lançada no
Brasil este mês por R$ 3 mil (Foto: Divulgação)
A Panasonic lançou na terça-feira (14), durante a feira PhotoImage, em São Paulo, três modelos de câmeras "mirrorless". A mais barata, chamada "GF5", custa R$ 3 mil e é equipada com o sensor Live MOS de 12.1 megapixels e conta com 14 efeitos de filtro e um guia de cena com 23 opções de fotografias. A câmera vem ainda com tela sensível ao toque de 3 polegadas. Os outros dois modelos, nomeados "GX1" e "G5", chegam ao país por R$ 4 mil e contam com resolução de 16 megapixels.
A Nikon trará o seu modelo de "mirrorless" ao mercado brasileiro no fim de 2012 para as compras de Natal. A Nikon 1 J2 – evolução do modelo J1 – tem 10 megapixels e continua sendo uma boa opção para quem não quer gastar muito. Um diferencial para as concorrentes é que ela é vendida em várias cores. O modelo deve chegar às lojas em outubro, mas ainda não tem preço sugerido para o mercado brasileiro. Nos Estados Unidos, a câmera é vendida por US$ 550.
Canon  (Foto: Divulgação/Canon)A câmera EOS M, da Canon, chegará aos EUA
em agosto por US$ 800 (Foto: Divulgação/Canon
)
Dos maiores fabricantes, a Canon foi a última a apresentar um modelo "mirrorless". A EOS M tem resolução de 18 MP e chega ao mercado norte-americano este mês por US$ 800. Uma das vantagens para quem já possui lentes da marca é poder usá-las no modelo "mirrorless" comprando um adaptador. O modelo ainda não tem preço estimado para o mercado brasileiro e deve chegar por aqui até o fim de 2012.
Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário